• Astrid Lacerda

Page Three | Autumn's Child



PORTUGUÊS 


Não me incomoda, sabe? Eles. Aquele lugar. Tudo aquilo que não seja sobre nós não importa, aquilo que não esteja acontecendo aqui. Nós temos um ao outro e nós temos o nosso próprio mundo. Então não me interessa a nossa falta de planos se nós não temos um amanhã. O que importa é que eu estou olhando para você agora e que tenho suas mãos em minha cintura me puxando para perto.


Vivemos em mundos e realidades diferentes, mas compartilhando a mesma dor, o mesmo sentimento abstrato de solidão, o mesmo desejo de amar qualquer um e ser amado por alguém.


Lá fora, aquele lugar... No fundo sabemos que nunca daríamos certo, então, por favor, fique aqui um pouco mais, comigo. Me puxe para mais perto. Beije meus lábios, segure minhas mãos, olhe para mim e diga. Diga que quer ficar um pouco mais do que ontem, diga que quer ficar um pouco mais do que na noite anterior.


Eu não quero dormir porque eu estou tentando afastar o pensamento de acordar mais um dia sabendo que você tem que ir por mais algumas horas, mais alguns dias, especialmente, mais algumas semanas. Eu me recuso a passar outro dia ansiando o sol se pôr para – talvez – te ver novamente.


Não deixe esta cama, não me deixe e, por favor, não me deixe cair no sono. Podemos falar sobre o nosso passado, mesmo que eu já conheça todos os parágrafos da sua história, todos os diálogos que já teve e todos os capítulos que você já viveu.


Vamos falar sobre o nosso passado porque não temos futuro.

Vire a página, escreva meu nome em um espaço em branco. Escreva meu nome milhares de vezes porque, mesmo quando enxergamos um futuro, eu me imagino sendo o seu futuro. Apenas não pare de escrever, não vá ao epílogo quando teremos de nos despedir. Nossas histórias são escritas em livros diferentes e mesmo sabendo que estamos muito desgastados para o amor, por favor, não pare de escrever...

ENGLISH (original version)


It doesn't matter, you know? Them. It doesn't matter anything that is not about us, that is not happening here. We have each other and we’ve got our own world. So it doesn't matter our lack of plans if we don't have a tomorrow. All that matters is that I'm looking at you right now and that I have your hands on my waist pulling me closer.


We live in different worlds and realities but sharing the same pain, the same abstract feeling of loneliness, the same wish to love anyone and be loved by someone.


Outside, there... Deep down, we know, we would never work out, so please, stay here a little longer, next to me. Pull me even closer. Kiss my lips, hold my hands, look at me and say it. Say that you want to stay a little longer than yesterday, say that you want to stay a little longer than the night before.


I don't want to sleep, cause I’m trying to push away the thought of waking up another day knowing that you have to go for a couple more hours, a couple more days, especially, a couple more weeks. I refuse to spend another day wishing the sunset so maybe I’ll see you again.


Don't leave this bed, don't leave me and, please, don't let me fall asleep. We can talk about our past, even though I already know every paragraph of your story, every dialogue you already had and every chapter you have ever lived.


Let’s talk about our past because we don’t have a future.

Turn the page, write my name on a blank space. Write my name thousands of times because even when we don’t see a future, I picture myself being your future. Just don't stop writing, don't go to the epilogue when we have to say goodbye to each other. Our stories are written on different books and even knowing we are too broken for love, please don’t stop writing…



Autumns’s Child - Filha do Outono, foi um projeto de poesias autorais escritas durante o período da minha vida o qual tentei me encontrar em pessoas. Eu dedico essa parte escrita de mim a todas as pessoas que eu conheci e tive que me despedir por não poder ficar.

Para informações, dúvidas, sugestões, e reclamações:

Para assessoria, publicidade, campanhas e marketing:

Copyright © 2020 ASTRID LACERDA. Todos os Direitos Reservados | hello@astridlacerda.com | BRASIL